Viva o 25 de Abril!

Capa MS_148Dada a  continuação da situação criada pela pandemia de Coronavírus e, também, da instauração do Estado de emergência que tornam muito mais difícil o contacto pessoal – e o correspondente acesso ao MS em papel – a Redacção desta publicação, que é da responsabilidade do POUS, decidiu colocar à disposição de todos a versão integral do MS (ver aqui MS_148), em vez de tornar público apenas o seu Editorial.

Viva o 25 de Abril!

Unidade dos activos e aposentados em defesa dos direitos sociais

Imagem-convite-aposent-19

No passado dia 19 de Fevereiro, o Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL) organizou na sua Sede em Lisboa – através do seu Departamento de Aposentados – um debate com o mote “A Longevidade: um presente-futuro”, que teve Manuel Carvalho da Silva, antigo Secretário-Geral da CGTP, como principal orador convidado.

Eis algumas das conclusões que foram tiradas deste debate.

O problema central em Portugal é que faltam trabalhadores e, durante várias décadas, o rejuvenescimento da população portuguesa só poderá ser conseguido através dos imigrantes. Continuar a ler

O “meu” 25 de Abril

25abril01

Fui daqueles que tive o privilégio de viver, intensamente, o antes e o depois do 25 de Abril. Um entre muitas centenas de milhar de portugueses.

Para ser breve, irei citar apenas dois dos factos que vivenciei e me fizeram compreender a necessidade de derrubar a ditadura salazarista. Um deles passou-se no início de 1968, no dia em que Mário Soares foi deportado para a Ilha de São Tomé. Informaram-me que seria importante ir ao Aeroporto, para mostrarmos que éramos contra essa deportação e tentar impedi-la. Claro que a “meia dúzia” que se concentrou nas varandas que davam para a pista do aeroporto não conseguiu impedir nenhuma deportação. Mas conseguiu proporcionar à PIDE, através do uso de matracas, mais uma demonstração de que o Regime estava para durar. Continuar a ler

Manifestação em Budapeste contra a reforma do Código do Trabalho

manif_hungria

A 19 de Janeiro, em Budapeste, teve lugar uma manifestação – organizada pelos sindicatos, associações e grupos políticos – com milhares de manifestantes, contra o regime autoritário do Primeiro-ministro, Orban, nomeadamente contra a sua reforma do Código do Trabalho.

À cabeça uma bandeirola dizia: “Basta!”. Havia muitos estudantes presentes com outra bandeirola: “Os estudantes juntos com os trabalhadores, abaixo a Lei da escravatura!”. No final da manifestação foi proposto, na tribuna, que os sindicatos apelem à greve e à manifestação, a 14 de Março. Continuar a ler

“Decomposição” da União Europeia

EU-battle_SE-uniao-europeia-800x445

Transcrevemos de Informations ouvrières (Informações Operárias, semanário do Partido Operário Independente, de França) uma nota da autoria de Daniel Shapira, publicada no seu nº 509, de 27 de Junho de 2018, que mostra o evoluir da desagregação da União Europeia.

Continuar a ler