Hong Kong: Manifestantes não saem das ruas

Hong_Kong

Manifestações defendem liberdades democráticas, contra a Lei de segurança nacional.

Milhares de habitantes de Hong Kong manifestaram-se novamente, nos dias 10 e 12 de Junho, para comemorar as manifestações do ano passado pela retirada da Lei de extradição. Apesar da proibição da Polícia, eles voltaram às ruas para denunciar a Lei de segurança nacional imposta pelo governo da China, a qual visa sufocar as liberdades democráticas constitucionais, vigentes desde o fim da tutela britânica sobre Hong Kong, em 1997, e o seu retorno à China. Continuar a ler

Espanha: A decisão da Junta Eleitoral Central é um atropelo à democracia

Presos_Catalunha

Numa acção sem precedentes, que representa um atropelo à democracia, a Junta Eleitoral Central (JEC) – a qual, como foi recordado pela porta-voz do PSOE, não é um órgão jurisdicional, mas sim um tribunal administrativo – por 7 votos a favor e 6 contra, acaba de incapacitar Quim Torra – o presidente da Generalitat (1) – e Oriol Junqueras, para impedir que este último não possa sequer assumir o seu lugar de eurodeputado. Tudo isto para satisfazer o recurso apresentado pelo PP, o Ciudadanos e o Vox – a Direita franquista aliada com as instâncias judiciais do Poder – que actuaram como aríete. Continuar a ler

HONG KONG: CONTINUAÇÃO DAS MANIFESTAÇÕES CONTRA A REPRESSÃO POLICIAL

Exigencias_Hong_Kong

A 20 de Dezembro, milhares de habitantes de Hong Kong concentraram-se para exigir a libertação dos 79 manifestantes pró-democracia presos no Centro de Detenção Lai Chi Kok.

Milhares de pessoas de Hong Kong concentraram-se na sexta-feira, 20 de Dezembro, ao apelo dos parlamentares e dos conselheiros distritais pró-democracia, nos passeios de Butterfly Valley Road, para apoiar os detidos no Centro de Detenção Lai Chi Kok. Esta manifestação, que não tinha levantado quaisquer objecções da Polícia, desenrolou-se pacificamente (segundo o South China Labour Bulletin, de 21 de Dezembro).

Na véspera, dia 19 de Dezembro, a Polícia de Hong Kong tinha prendido quatro pessoas da Associação sem fins lucrativos “Spark Alliance HK” – que é uma organização de recolha de fundos para apoiar iniciativas de manifestantes pró-democracia – por suspeita de “lavagem de dinheiro”. Continuar a ler