Em França: Cólera, rejeição e fractura

ColetesAmarelos3

A cólera e a indignação aumentam todos os dias, face à política de Macron. Esta rejeição exprime-se sob as mais diversas formas (1).

No sábado, 17 Novembro, centenas de milhares estiveram nas ruas. Centenas de milhares exprimiram-se, de maneira totalmente imprevista, perante o bloqueio político, à ausência de saída, à inércia de uns e de outros. A subida dos preços dos combustíveis foi a gota que encheu o copo dos mais vulneráveis – os trabalhadores, os jovens, os aposentados que sofrem em cheio a CSG (2) e a desindexação das pensões à inflação. Uma exigência se levanta na população trabalhadora: parar com esta política, a soldo do capital financeiro, seguida por Macron há ano e meio, na continuidade dos governos precedentes.

Continuar a ler