O que está em jogo nas Presidenciais francesas

candidatos_frnaça_2017Com o título “Todos os olhares estão virados para França” o POUS já publicou três artigos sobre as eleições para a Presidência da República, em França, cuja primeira volta vai realizar-se a 23 de Abril. (ler aqui)

Agora, divulgamos a Declaração do Secretariado Nacional do Partido Operário Independente (POI), de 12 de Abril, no qual é afirmado em particular:

«O POI reconhece-se e inscreve-se no movimento das centenas de milhares de trabalhadores, de jovens e de militantes operários que mostram a sua vontade – através do seu voto em J.-L. Mélenchon – de resistir, de preservar as conquistas e de pôr em causa as instituições.» (ler aqui)

Ao apelo da CUT prepara-se a greve geral no Brasil

JOT_804_capa

Divulgamos o Editorial de 6 de Abril do jornal “O Trabalho” – cuja publicação é da responsabilidade da é da Secção brasileira da IVª Internacional (cujos militantes fazem parte da Corrente do Partido dos Trabalhadores, PT, com essa mesma designação) – sobre o que está em jogo na preparação dessa greve geral.

(Leia aqui o artigo)

União Europeia: Entre o Papa… e o Brexit

Transcrevemos de Informations ouvrières – Informações operárias, o semanário do Partido Operário Independente, de França – edição nº 446, de 30 de Março de 2017 uma análise de Daniel Shapira sobre a última Cimeira da União Europeia. (Ler aqui)

Eu_27

A foto de família dos 27 em Roma, tirada na Praça do Capitólio.

A Cimeira de Roma realizou-se a 25 de Março.

Os 27 dirigentes da União Europeia celebraram o 60º aniversário do processo de construção europeia.

Chile luta contra Fundos de pensão privados

FOTO_CHILE_2

Os sistemas de Segurança Social estão a ser desmantelados em quase todos os países do mundo, em processos que passam nomeadamente pela sua privatização. Do Chile chega-nos um exemplo que é representativo, tanto desse processo de desmantelamento, como da resistência e forte mobilização dos trabalhadores e das populações contra ele. Processo que nos permitirá compreender melhor o que está em jogo no sistema de Segurança Social do nosso país.

FOTO_CHILE_SMALL_1

Por isso, decidimos transcrever a entrevista que Luis Mesina – Secretário-Geral da Confederação Bancária do Chile e porta-voz do Movimento “Não+AFP” (1) – deu ao jornal “O Trabalho” (2) e foi publicada na sua edição de 23 de Março.

Leia o artigo

O Brasil depois do 15 de Março!

A principal lição do que se viu no país – de norte a sul, de leste a oeste, nas capitais e no interior, onde greves, paralisações e manifestações marcaram o passado dia 15 – é que a classe trabalhadora está de pé. E, apoiada nas suas organizações, é a força capaz de liderar a luta para derrotar os golpistas e as suas medidas de regressão social, económica e política. (Continuar a ler…)

Capa_JOT_803