Sobre Partido Operário de Unidade Socialista

Membro da IV Internacional, o POUS apoia e desenvolve as iniciativas do Acordo Internacional dos Trabalhadores e dos Povos que, em todo o mundo, promove a defesa das Convenções da OIT, dos direitos laborais, da independência das organizações sindicais e da paz.

A ALGUNS DIAS DE UMA IMENSA REJEIÇÃO

PE_safe_image2

Divulgamos esta Nota de Jacques Buisson sobre a política de Macron e as expectativas para as eleições ao Parlamento Europeu, publicada no semanário Informations Ouvrières – Informações operárias – do Partido Operário Independente, de França, nº 554, de 22 de Maio de 2019. Macron que não cessa de receber elogios do Primeiro-ministro português, António Costa…

Tudo parece confirmar que a rejeição massiva que atravessa toda a Europa vai exprimir-se, de forma marcante, por ocasião das próximas eleições, vindo repercutir-se numa União Europeia em vias de desagregação e nos governos em plena crise. Continuar a ler

Anúncios

Brasil: Do 15 de Maio ao 14 de Junho

Manif_estudantes_Curitiba

No Brasil, a saída para a situação também está na luta de classes. Divulgamos o Editorial do jornal “O Trabalho” – cuja publicação é da responsabilidade da Secção brasileira da 4ª Internacional – da sua edição nº 847, de 16 de Maio de 2019.

A prova está feita! A pujança deste 15 de Maio não deve deixar dúvidas.

Inicialmente convocado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), como um dia de paralisação nacional na Educação em defesa da Previdência (Segurança Social), com o apoio da CUT e demais Centrais sindicais, como um dia de mobilização nacional rumo à greve geral de 14 de Junho, o 15 de Maio transbordou. Continuar a ler

Argélia: Redobrar a campanha para libertar Louisa Hanoune

Louisa Hanoune3

A 20 de Maio, o Tribunal militar de Blida recusou o pedido de libertação de Louisa Hanoune. Ela continua detida por «complot para mudar o Regime».

Um novo pedido de libertação foi entregue imediatamente pelos seus advogados, o qual será examinado dentro de um mês pelo Tribunal militar.

Mais do que nunca é preciso intensificar a campanha internacional para a libertação de Louisa Hanoune! Continuar a ler

Campanha internacional pela libertação de Louisa Hanoune

Manif_apoio_Louisa

A deputada e Secretária-Geral do PT da Argélia está presa, por ordem de um Tribunal militar, desde o dia 9 de Maio.

O crime de que é acusada é de um “complot” para derrubar o Regime.

De que complot pode ser acusada uma militante cuja acção política, desde a sua juventude, se confunde com um combate sem tréguas pela defesa da liberdade, da paz, das minorias, da soberania do povo argelino, assente na defesa das suas riquezas (como o petróleo, tão cobiçado pelos interesses imperialistas)? Continuar a ler

A coerência de António Costa

Costa_Macron

Grupo parlamentar do PS recusa votar a favor do voto de condenação da detenção de Louisa Hanoune, aprovado na AR em 15 de Maio.

Segundo notícia da Agência Lusa, no dia 11 de Maio, o Primeiro-ministro António Costa manifestou hoje o seu apoio ao Presidente francês, Emmanuel Macron, para “continuar a fazer avançar a Europa”, elogiando a “determinação” deste na “mudança progressista” necessária ao “renascimento europeu”. Continuar a ler

BE apresenta na AR voto de condenação à detenção de Louisa Hanoune

BE

O Bloco de Esquerda apresentou, na Assembleia da República, um voto de condenação pela detenção da Secretária-Geral do Partido dos Trabalhadores da Argélia, Louisa Hanoune, que irá ser votado na sessão de amanhã, 4ª feira, 15 de Maio, ao final da manhã. É o seguinte o teor desse voto.

Grupo Parlamentar

VOTO DE CONDENAÇÃO N.º 829/XIII/4.ª

PELA DETENÇÃO DA SECRETÁRIA-GERAL DO PARTIDO DOS TRABALHADORES DA ARGÉLIA LOUISA HANOUNE Continuar a ler

Libertação imediata e incondicional de Louisa Hanoune

Louisa Hanoune

Louisa Hanoune, Secretária-Geral do Partido dos Trabalhadores da Argélia, foi presa de forma completamente arbitrária, no passado dia 9 de Maio, após ter sido ouvida como testemunha no quadro de um inquérito ao complot constituído por dois generais e um irmão do ex-Presidente Bouteflika.

No seguimento das informações que temos divulgado neste site sobre o processo revolucionário em curso na Argélia, transcrevemos este Apelo do Comité Nacional pela Libertação de Louisa Hanoune, acabado de constituir. E informamos que em Portugal também já foi iniciada a campanha para a libertação desta dirigente do Partido dos Trabalhadores, que teve 14 deputados nas últimas eleições legislativas na Argélia. Continuar a ler