ESPANHA: Em defesa do Sistema público de Saúde

Quinhentos mil manifestantes em Madrid, a 13 de Novembro.

A 13 de Novembro, realizou-se uma manifestação em Madrid contra a política de privatização do Governo regional, que está a atacar em particular os Centros de cuidados primários de Saúde. De facto, o mais recente Decreto do Governo regional (de Madrid) leva à redução para metade do número de médicos, enfermeiros e restante pessoal de saúde nestes Centros. Eles são o pilar básico de todo o Sistema de cuidados de saúde para a população, que permanecem, apesar de tudo, públicos e gratuitos.

O objectivo declarado do Governo regional é a promoção de redes privadas, em particular no sector da Saúde. Embora este Governo da Região Autónoma de Madrid seja de direita, todos os governos regionais – independentemente da sua cor política – estão a pôr em prática as mesmas medidas. Na Catalunha, por exemplo, com um Governo regional formalmente “de esquerda” e soberanista, a escassez de profissionais de Saúde é a mesma ordem de grandeza que em Madrid.

A manifestação do passado domingo foi um verdadeiro levantamento popular, que arrastou consigo todos os partidos de esquerda e todos os sindicatos, bem como as várias associações de moradores, de utentes, etc.

Quatro cortejos massivos, provenientes dos bairros populares, convergiram para a praça central de Las Cibeles, bem conhecida por albergar – em geral – todas as grandes manifestações populares. De acordo com todas as estimativas, não havia menos de quinhentos mil manifestantes.

A partir do dia 14 de Novembro, foram anunciadas outras manifestações no resto do país: na Andaluzia, no País Basco, na Cantábria, etc.

A manifestação de domingo em Madrid é uma expressão do movimento da classe operária e das populações contra a política de guerra levada a cabo pelo Governo central e replicada por todos os governos regionais.

Numa situação em que 24% da população está à beira da pobreza, o ministro da Defesa, Robles, acaba de anunciar que 80% do vestuário militar para o Inverno será fornecido ao Exército ucraniano.

Crónica publicada no semanário francês “Informations Ouvrières” Informações operárias – nº 732, de 16 de Novembro de 2022, do Partido Operário Independente de França.

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s