Louisa Hanoune sai da prisão

LH_sai_prisao

Louisa Hanoune, Secretária-geral do Partido dos Trabalhadores (PT) da Argélia, saiu em liberdade às 0h de 11 de Fevereiro, após mais de 9 meses de prisão efectiva. Mas o combate para ela ser ilibada das culpas ainda não acabou… como é mostrado no Comunicado do PT que transcrevemos a seguir.

Comunicado do PT da Argélia

A Secretária-geral do Partido dos Trabalhadores, Louisa Hanoune, está em liberdade

Após nove meses de prisão arbitrária, a sala de apelo do Tribunal militar de Blida, que abandonou os dois motivos de acusação de “complot contra a autoridade do Estado” e de “atentado à autoridade do Exército” – pelos quais tinha condenado Louisa Hanoune, em primeira instância, a quinze anos de prisão efectiva – mas mudou a acusação para outra de “não denúncia de uma reunião secreta” – e ditou-lhe uma pena de três anos de prisão, dos quais nove meses são de prisão efectiva, para esta nova acusação.

Trata-se de uma nova demonstração de um processo político com uma sentença cozinhada.

A direcção do Partido dos Trabalhadores e os seus militantes expressam a sua satisfação por verem a sua Secretária-geral livre, mas não aceitam esta sentença, porque Louisa Hanoune não fez nada que mereça condenação.

Louisa Hanoune declarou, depois da sua saída da prisão, que recusou esta sentença e que recorrerá dela para ser, pura e simplesmente, absolvida.

O Partido dos Trabalhadores saúda o colectivo de advogados de Louisa Hanoune, que a defendeu com uma imensa vontade e um empenho exemplar.

O Partido dos Trabalhadores saúda e envia o seu agradecimento a todos os partidos, sindicatos, associações, organizações de direitos humanos, individualidades, aos e às militantes do partido e, em geral, a todos os Argelinos e Argelinas que apoiaram as campanhas pela libertação de Louisa Hanoune, lançadas pelo PT e o Comité Nacional pela libertação de Louisa Hanoune, presidido pela moudjahida (1) Zohra Drif-Bitat.

O PT envia, igualmente a sua saudação às organizações do movimento operário, aos partidos democráticos e às organizações de direitos humanos de todo o mundo que nunca pararam de desenvolver a campanha de exigência democrática de libertação de Louisa Hanoune. E, neste âmbito, dirige uma saudação particular às organizações e militantes políticos e sindicais que são membros do Acordo Internacional dos Trabalhadores e dos Povos (AIT), graças aos quais esta campanha internacional foi desenvolvida em 101 países.

Como foi declarado por Louisa Hanoune, após a sua saída da prisão, “a alegria de recuperar a liberdade não será completa até à libertação de todos os presos políticos e por delito de opinião”.

O PT e Louisa Hanoune desenvolverão uma campanha pela libertação de todos os presos políticos e por delito de opinião, como parte integrante da luta pela democracia, desenvolvida pelo povo argelino desde Fevereiro de 2019.

O Secretariado político do PT

Argel, 11 de Fevereiro de 2020

——————————————-

1) Um moudjahid é o título oficial de qualquer pessoa (argelina ou estrangeira) que tenha combatido, durante a Revolução argelina, contra o colonialismo francês.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s