EUA: o Eldorado?

Ilustramos a realidade dos EUA através de dois exemplos que mostram o que está por trás da construção, iniciada por Trump, do Muro entre os EUA e o México.

0

O New York Times publicou, a 7 de Abril, os resultados de uma investigação sobre as expulsões de inquilinos nos EUA, em 2016. Este estudo teve por base trinta dos cinquenta Estados americanos. Ele constatou que, nestes Estados, cerca de uma família em cada cinquenta (2%) foi sujeita a um processo jurídico que levou à sua expulsão; em certos bairros, cerca de 10 % das famílias foram expulsas.

Esta investigação não tem em conta os muitos inquilinos que deixaram a sua habitação a seguir à recepção de cartas registadas dos proprietários das suas habitações, que não passaram por uma decisão do Tribunal.

A amplitude deste fenómeno é tal que em Richmond, na Virgínia, os autocarros escolares modificaram o seu trajeto para passar pelos moteis à semana e os refúgios para os sem-abrigo onde os expulsos são coagidos a habitar. Este fenómeno passa-se sobretudo nos bairros pobres e, em particular, nos habitados por Negros.

Decadência social

A 5 de Abril, o Cirurgião-geral dos EUA (porta-voz do Governo para todas as questões relativas à Saúde) fez um aviso à população apelando para que cada indivíduo traga consigo um medicamento para as overdoses de opiáceos: em 2016, 42 mil norte-americanos morreram com uma overdose, principalmente de medicamentos à base opiáceos obtidos legalmente.

As duas situações acima descritas resumem o estado de decadência social em que estão mergulhados milhões de norte-americanos. Lançados para o desemprego – ou, ainda mais frequentemente, para empregos mal pagos e precários – as suas condições de vida degradaram-se durante a Administração de Obama.

Trump tinha-lhes prometido restaurar os empregos industriais perdidos durante dezenas de anos. Para isso, ele achou um bode expiatório, designando como responsáveis o México (para onde muitas empresas deslocalizaram a sua produção), assim como os imigrados oriundos da América Central. E como primeira medida concreta, ele tinha anunciado a construção de um Muro de separação entre os EUA e o México (precisemos: para início da construção desse Muro, uma rede de arame-farpado já cobre um terço da fronteira).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s