O alcance da jornada de greve geral da Função Pública.

Greve 13 de Março

As maiores federações de sindicatos da Função Pública (da CGTP e da UGT) apresentaram um pré-aviso de greve para o dia 13 de Março.

     É uma realidade que o governo PSD/CDS não desiste de prosseguir a aplicação do programa de medidas contra todas as camadas da população trabalhadora, de acordo com as exigências das instituições da União Europeia e do FMI.

     Trata-se do programa do Governo, constante do Plano de Estratégia Orçamental (em continuação do Memorando da Troika), do Guião da Reforma do Estado de Paulo Portas, da municipalização das funções socias do Estado e da Lei do Orçamento do Estado. Lembremos que desta última Lei consta o corte de mais 700 milhões de euros nos ensinos básico e secundário, e o despedimento de cerca de 12 mil funcionários públicos através da figura jurídica denominada “requalificação profissional” (Já foram destruídos cerca de 90 mil postos de trabalho na Administração Pública, desde 2010, a  grande maioria durante a vigência deste Governo).

     Os militantes do POUS consideram, tal como para milhares de militantes de outras tendências políticas ou partidárias, que a unificação e centralização de todos os movimentos de resistência e mobilização poderá levar à interrupção desta política.

     Essa mobilização, construída em unidade com os sindicatos e CTs, poderá garantir uma viragem real na sociedade portuguesa, em ligação com a resistência e a mobilização dos trabalhadores e dos povos de outros países da Europa e do resto do mundo.

     Se, pelo contrário, se se fizer depender a derrota do Governo das próximas legislativas – deixando-o, entretanto, continuar a corroer o Serviço Nacional de Saúde, a Escola Pública, a Segurança Social, todos os serviços públicos através do despedimento ou da precaridade dos seus trabalhadores, e a vender o que resta do nosso país – não será deixar o campo aberto para aqueles que forem eleitos continuarem com as mesmas políticas, seja qual for o seu programa?

     Neste contexto, o facto de estar convocada uma jornada de greve geral de toda a Função Pública, por todas as federações e a maioria dos sindicatos, quer da CGTP quer da UGT, para o dia 13 de Março, não pode ser senão entendido como um passo de grande importância na luta de classes em Portugal. (continuar a ler)​

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s